Ano Novo Chinês: 2024 – O ano do Dragão

Neste artigo, iremos falar um pouco sobre o simbolismo do Ano Novo chinês e, também, seus impactos na relação do comércio exterior com o Brasil. Então, vem com a BM3 Trading entender este feriado tão importante da cultura chinesa.

O Ano Novo Chinês não possui um dia específico, ele pode ocorrer entre os dias 20 de janeiro a 20 de fevereiro, dependendo do ano. Isso ocorre porque os chineses utilizam o calendário lunar e não o gregoriano como os ocidentais. Você sabia disso?

Nesse caso, a data é definida a partir da primeira Lua Nova que ocorre no período, que em 2024 será dia 10 de fevereiro. A passagem de ano para os chineses é uma das datas comemorativas mais importantes e mais populares de sua cultura. Ela não acontece apenas na China, mas também em países como Coreia do Sul e Japão, por exemplo. Outros países com população chinesa significativa também registram comemorações expressivas.

Celebração colorida de apresentações de dança do dragão chinês contra nuvens no fundo do céu azul.

Tradições do Ano Novo chinês

Oficialmente o Ano Novo é feriado por três dias, mas grande parte do comércio fica fechada por sete dias, o que faz com que, na prática, a primeira semana do ano seja toda considerada feriado. Comércios e restaurantes, por exemplo, ficam fechados neste período.

Esta celebração é comemorada em meio a uma série de tradições que se ligam com crenças da cultura chinesa. Dias antes do Ano Novo, as ruas já começam a ser decoradas com lanternas vermelhas e com inscrições nas portas das residências. 

Durante a celebração, as pessoas preparam pratos tradicionais que simbolizam sorte. No último dia da celebração – o 15º dia -, por exemplo, acontece o Festival da Lanterna, quando as famílias lançam pequenas lanternas no ar. Cada lanterna possui um desejo escrito por aquele que a lançou.

Conceito de feliz ano novo chinês, vista superior

Outra prática do calendário chinês é a de relacionar cada ano a diferentes animais. Acredita-se que esse costume é oriundo do budismo, pois um conto dessa religião narra uma ocasião em que Buda convidou os animais para uma festividade, mas somente doze deles teriam aparecido. Para homenageá-los, os anos passaram a ser conhecidos pela ordem de chegada de cada animal: Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Carneiro, Macaco, Galo, Cão, Javali. 

Assim, os anos no calendário chinês seguem esse ciclo. E essa é também a origem do Zodíaco chinês, onde cada animal representa o signo daquele respectivo ano. Sim, lá os signos estão relacionados aos anos, e não a um período de dias durante o ano como no Ocidente. Já sabe qual o seu signo chinês? Espia aqui.

A mitologia chinesa conta que a prática de celebrar o Ano Novo surgiu quando um ancião apareceu em uma vila falando que usar vermelho, decorar as ruas com lanternas vermelhas e inscrições e estourar fogos de artifício eram as maneiras de afastar um monstro chamado Nian. Historicamente falando, alguns acreditam que as celebrações de Ano Novo remontam ao período do imperador Yao (por volta de 2200 a.C.), mas os primeiros registros da celebração na China remontam ao período da dinastia Han (entre os séculos III a.C. e III d.C.).

Na China atual, a celebração do Ano Novo é um momento em que milhões de pessoas retornam às suas terras natais para passar alguns dias com seus familiares. Para muitos, é o único momento de rever a família, e, por isso, é bastante comum que haja troca de presentes. Nas zonas rurais da China, o Ano Novo também tem um significado muito importante, pois inaugura o período de preparação para o plantio do arroz, uma das culturas mais importantes da agricultura local.

 

Você deve estar se perguntando: qual o animal de 2024 no Ano Novo Chinês? 

É ele, o dragão. Que na cultura chinesa representa a prosperidade.

 

O Ano Novo Chinês e os impactos no comércio exterior

Brasil e China são países que possuem uma importante relação quando o assunto é comércio exterior. Porém, suas diferenças culturais e distância geográfica exigem atenção para que o Ano Novo Chinês não afete os resultados das negociações comerciais.

Muitos importadores e exportadores estão acostumados apenas com o calendário ocidental, esquecendo-se que no oriente existem feriados diferentes dos nossos.

Fique atento aos prazos de produção e entrega das importações.

Antecipar as ordens de compra é uma das ações mais comuns, pois todos costumam reservar uma semana de folga de seus trabalhos, fazendo com que todas as linhas de produção no país parem. Também recomenda-se que todos os contatos e alinhamentos sejam feitos com antecedência, pois nesse período tudo pode ficar um pouco conturbado e os retornos demoram mais do que o normal.

No período que antecede o Ano Novo Chinês, os fabricantes do país aceitam apenas pedidos que terão capacidade de ser entregues antes que o feriado comece a ser festejado. Ao contrário do que ocorre no Brasil, em que algumas fábricas operam com produção reduzida ou sob solicitações especiais em tempos de feriados maiores, a produção chinesa só é iniciada e os pedidos restabelecidos após esse período de hiato.

Mesmo que o período de folga dure somente uma semana, muitos fabricantes costumam estender a pausa por mais 7 dias. Fazendo com que esse período para a entrega dos pedidos aumente. Outro ponto importante é que esse tempo de recesso varia. Ou seja, algumas fábricas concedem folga antes ou depois do feriado.


Leia também o artigo Retrospectiva comércio exterior 2023

China Mapa

China marcada com alfinete vermelho no mapa mundial

A China é o maior país da Ásia Oriental e o segundo mais populoso do mundo (foi ultrapassado pela Índia em 2023), com aproximadamente 1,4 bilhão de habitantes, quase um quinto da população da Terra. Com aproximadamente 9,6 milhões de km², a República Popular da China é o terceiro maior país do mundo em área total.

O país tem fronteiras com catorze nações, mais do que qualquer outro país do mundo. São eles: Vietnã, Laos, Myanmar, Índia, Butão, Nepal, Paquistão, Afeganistão, Tajiquistão, Quirguistão, Cazaquistão, Rússia, Mongólia e Coreia do Norte.

A grandeza da China não se limita apenas ao tamanho, às tradições e às festividades do Ano Novo Chinês, mas também se estende aos números impressionantes de importação e exportação que delineiam seu papel vital na economia global. Como uma potência comercial, a China continua a surpreender o mundo com cifras significativas, destacando sua influência econômica incontestável. 

Ao valorizar a diversidade cultural, mergulhamos em um universo onde o passado se entrelaça harmoniosamente com o presente, e as raízes profundas da tradição florescem em uma sociedade dinâmica e globalizada. 

 

Encerramos este artigo dedicado ao Ano Novo Chinês com um profundo apreço pela riqueza cultural que a China nos oferece. Que em cada lanterna acesa e em cada dança de dragão, encontremos lições de resiliência, tradição e inovação.

 

Procurando um parceiro estratégico na área de importação e exportação? Clique aqui e fale com um de nossos especialistas em comércio exterior.

Nos siga no Instagram e no LinkedIn.

Visite também o site da BM3 Trading.

Let’s Rock e até a próxima!

Compartilhe este post