Exportação brasileira de rochas ornamentais aumentam

 class=

Entre os estados brasileiros com maior representatividade nas exportações nacionais, o Espírito Santo ficou em primeiro lugar, com 89,4% de exportações

No primeiro trimestre de 2021, a exportação brasileira de rochas ornamentais teve um aumento de 7,98% referente ao mesmo período no ano passado. Isso gerou um acumulado de US$ 281 milhões em faturamento. A comercialização de chapas de granito foi destaque no período com alta de 62,2%, totalizando US$ 176,4 milhões enviados para fora do país, em especial aos Estados Unidos.

 class=

Os EUA que por sinal absorveu 72,5% de toda exportação nacional de materiais acabados. Os dados foram divulgados pelo Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas). Esta entidade em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), levou 73 empresas do segmento para a Converings, maior feira de revestimento na América do Norte.

 class=

O 1º trimestre de 2022 também trouxe outro destaque: a evolução do preço médio dos materiais brasileiros, que teve aumento de 9,5% em relação ao 1º trimestre de 2021. Segundo o presidente do Centrorochas, Tales Machado, a resiliência das indústrias foi importante no período. “As empresas do setor de rochas mostraram seu poder de reação frente a essa nova realidade do mercado internacional com grande variação cambial e oscilações frequentes no preço dos fretes marítimos”, alertou.

Maiores estados exportadores

Entre os estados brasileiros com maior representatividade nas exportações nacionais, o Espírito Santo ficou em primeiro lugar, com 89,4% de exportações. Seguido pelos estados de Minas Gerais (11,8%) e Ceará (3,9%).

Para maiores informações sobre importação e exportação, a BM3 tem a melhor solução para você. Entre em contato conosco.

 class=

Fonte: CentroRochas

Compartilhe este post